uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



De Ayew a Lamptey - Ganeses que fizeram história na União

Ao ler o post publicado pelo PETZL sobre os jogadores da União de Leiria que poderão estar presentes na Taça Africana das Nações 2008, lembrei-me da “geração” de ganeses que passou, não há muito tempo, pela União de Leiria. Kwamw Ayew, Emannuel Duah, Mark Edusei, Maxwell Konadu, Augustine Ahinful e Nii Lamptey foram os representantes do Gana na União de Leiria durante a segunda metade da década de 90.

A saga de jogadores ganeses iniciou-se com Kwame Ayew na época 1995/96. Nascido em Accra em 1973, Ayew é irmão do famoso Abedi Pelé. Iniciou a sua carreira como futebolista profissional nos franceses do Metz em 1990, proveniente do Africa Sports da Costa do Marfim. Esteve presente em 1992 nos Jogos Olimpicos de Barcelona, onde o Gana conseguiu uma histórica medalha de bronze. Em 1992/93 jogou no Al-Alhi de e seguiram-se duas épocas nos italianos do Lecce onde marcou 7 golos em 34 partidas e onde viveu duas descidas consecutivas, desde a Serie A até á Serie C. No Verão de 95 veio a Leiria à experiência e convenceu o então técnico leiriense Vitor Manuel. Ayew jogou apenas uma temporada em Leiria, onde marcou um unico golo em 17 jogos, mas com exibições sempre muito esforçadas. Saiu no final da época para o Vitória de Setubal onde em 1996/97, já adaptado ao país, mostrou todo o seu potencial (8 golos em 23 jogos). As suas exibições despertaram o interesse de clubes de nomeada do futebol português e entre 1997 e 99 jogou no Boavista onde 31 golos em 53 jogos o levaram ao Sporting na temporada de 1999/00. aí atingiu o ponto alto da sua carreira, marcando 7 golos em 26 jogos. Saiu no final da temporada para os desconhecidos Yimpas Yozgatspor, um clube turco recem promovido e onde os 11 golos marcados por Ayew permitiram um 7º luhar no campeonato. Ayew conseguiu um contrato melhor no Kocaelispor onde em 2001/02 venceu a Taça da Turquia, numa final onde o "koca" venceu o Besiktas por 4-0. Ayew seguiu então no inicio de 2003 para a China onde permaneceu 4 anos, tendo no incio deste reforçado regressado ao Vitória de Setubal no mercado de Inverno. Apesar de já contar com 34 anos foi Ayew que marcou o golo da manutenção do Setubal na Liga Bwin.

Após a desastrosa época de 95/96 que culminou com a descida de divisão a União de Leiria construiu uma equipa fortissima em 97 para atacar a Divisão de Honra. Para fortalecer essa equipa foram contratados 3 ganeses: Emannuel Duah, Mark Edusei e Maxwell Konadu.



Emannuel Duah (nascido em Kumasi a 14/11/76) começou no Neoplan Stars do Gana e com 17 anos participou, juntamente com Mark Edusei e Lamptey, na selecção ganesa que venceu o Mundial sub-17 de 1991 disputado em Itália e onde marcou o golo da vitória na final frente a Espanha (1-0). Médio atacante e avançado, Duah deu nas vistas e foi contratado em 92 pelos italianos do Torino. Ai esteve uma época que foi de aprendizagem e no Verão de 1993 fez parte da equipa que foi derrotada pelo Brasil na final do Mundial sub-20 disputado na Austrália. Duah voltou a marcar mas o golo não foi suficiente daddo que o Gana perdeu 1-2. Augustine e Lamptey também disputaram esse Mundial.




Na ainda curta carreira de Duah seguiram-se vários empréstimos a clubes da Bélgica - Standard Liege (93/94), Turquia - Adana Demirspor(94/95) e Eskisehispor (95/96) eEspanha - Mallorca (96/97) onde disputou 12 partidas na 2ª Liga Espanhola. Pelo meio ficou uma chamada á selecção olimpica ganesa que disputou os Jogos Olimpicos de 1996. Chegado a Leiria no Verão de 97, Duah deslumbrou logo na primeira época: em 18 jogos marcou 11 golos que foram vitais para o titulo de campeão dos leirienses. Nas quatro temporadas seguintes (de 98 a 2002) Duah foi presença assidua no onze leiriense e uma seta apontada ás balizas adversárias. Efectuou um total de 88 jogos e 18 golos, deixando bastantes saudades aos adeptos unionistas. Em 2002 já sem o mesmo rendimento de épocas anteriores saiu para o Gil Vicente onde ainda jogou até 2004 (um total de 29 jogos e 3 golos). Saiu em 2004 com destino á Ovarense mas mudou de ideias e foi para o futebol libanês, mais concretamente para o Nejmeh Sporting Club e onde foi campeão no Libano em 2005. Ficou mais uma época em Beirute jogando num estádio com capacidade para 57600 espectadores, o Camille Chamoun Sports City Stadium, até "trair" os libaneses em 2006, mudando-se para "o outro lado da barricada", ou seja, para Israel onde actualmente Duah cumpre a segunda temporada no Hapoel Acre, último classificado da Liga Leumit (corresponde à nossa Liga Vitalis). Duah foi internacional pelo Gana em 25 ocasiões.

Mark Edusei tal como Duah nasceu em Kumasi (29/09/76). Deu os primeiros pontapés na bola num clube local de Kumasi, o King Faisal Babes. Como foi dito atrás foi campeão mundial de sub-17 em 1991. Este centro-campista cedo se trasnferiu para o médio oriente (Al-Ahli e Hapoel Petah Tikva) mas foi em Itália que encontrou o local ideal para desenvolver a sua carreira. Em 1996 assinou pelo Lecce e na sua primeira época no estádio Via del Mare efectuou 12 partidas e 1 golo ajudando o Lecce a subir á Serie B italiana. Contudo em 97/98 foi emprestado á União de Leiria, tendo um papel importante no meio campo unionista que foi campeão da Liga de Honra. Mark deixou uma óptima impressão em Leiria o que iria valer um novo empréstimo ao clube leiriense na época 99/00. Na 1ª Liga a temporada não correu muito bem a Mark, de facto não parecia o mesmo jogador que tinha sido o pendulo do meio campo uniuonista duas épocas atrás. Saiu no final 2000 para a equipa suiça do Bellinzona, uma equipa "clássica" da 2ª Liga suiça e que todas as épocas costuma contar com futebolistas italianos ou com origem em clubes italianos, dado que Mark ainda continuava a pertencer ao Lecce. Edusei voltou a Itália em 2001 para actuar no modesto Cosenza, clube do fundo da tabela da série B. O seu passe foi adquirido em co-propriedade pelo Piacenza e como tal em 2003/04 mudou-se para a cidade da região Emilia-Romagna. As boas exibições em Cosenza e Piacenza despertaram o interesse da Sampdoria, gigante adormecido do futebol italiano que o contratou em 2004. Mark actuou em 22 partidas no seu ano de estreia na Serie A italiana, mas sempre como suplente. Na temporada seguinte saiu para o Torino com o objectivo de ajudar o clube de Turim a regressar á Serie A. Juntamente com os veteranos Massimo Taibi e Roberto Muzzi o objectivo foi alcançado e Edusei também regressou á Serie A em 2006 mas para representar os sicilianos do Catania Calcio, clube que já não participava na Série A há 23 anos. Mark mante-se actualmente na "squadra rossazzurra", sendo neste momento o ganês que joga num clube de maior nomeada, dos ganeses que jogaram na União de Leiria.

Maxwell Konadu - o menos mediático dos ganeses. Ponta de lança medalhado nos Jogos Olimpicos de 92, fez 7 golos pela União de Leiria na gloriosa época de 97/98, apesar de ter chegado com a época já a decorrer. Em 98/99 já na 1ª Liga sentiu mais dificuldades e apenas facturou 2 golos em 12 presenças. Na e´poca seguinte foi emprestado ao Beira-Mar, clube q tinha sido despromovido á 2ª Liga mas que tinha ganho a Taça de Portugal. Nessa época o Beira tinha descido á 2ª Liga apesar de em 98/99 ter ganho a Taça de Portugal. Konadu jogou as duas mãos da Supertaça frente ao FC Porto mas a sua prestação na 2ª Liga não foi suficiente para que regressasse a Leiria em 2000. Konadu foi novamente emprestado, desta feita ao modesto Marinhense da 2ª Divisão B. Nem aí Konadu convenceu, tendo pouco tempo depois desaparecido do mapa futebolistico internacional. Actualmente Konadu é relações publicas do Wa All Stars, um clube da principal Liga de Futebol ganesa, a One Touch Premier League.

Em 1998/99 surgiram Augustine Ahinful, um bom ponta de lança, e Neill Lamptey, um dos maiores flops de sempre do futebol internacional

Agustine Ahinful, nascido a 30/11/74 em Takoradi, capital da região oeste do Gana, saiu do seu país natal com 18 anos onde jogava no Goldfields Obuasi para representar na europa o Borussia Dortmund. Na única época (93/94) em que esteve ao serviço dos alemães não jogou e foi cedido durante uns meses ao Grassoppers e no final de temporada regressando mesmo ao Goldfields. Seguiram-se depois os suiços do SC Kriens (1994 a 96) e Grasshoppers de 96 a 98). Em 1998 foi contratado pelos italianos do Venezia, então na serie XXX , mas não chegou a aquecer o lugar tendo sido emprestado á União de Leiria, que estava necessitada de um ponta de lança de “1ª água” dado que Konadu não dava garantias e por isso mesmo foi emprestado. Augustine foi então o marcador de serviço na União na época de 98/99. Na época seguinte foi substituir Ayew no Boavista que tinha sido contratado pelo Sporting. No Boavista Augustine não foi tão feliz como em Leiria.

Teve um regresso relâmpago à cidade do Liz em 2000 para para logo assinar pelos turcos do Makina Kymia Endüstrisi Ankaragücü, vulgarmente conhecido por Ankaragücü e que tinham sido 12º classificados na Liga Turca em 1999/00. No Ankaragucu Ausugtine foi uma raferencia do ataque. Na época 2001/02 uma lesão a 3 jornadas do fim do campeonato tirou-lhe o sonho de ser o melhor goleador da 1ª Liga Turca. No Verão de 2003 foi contratado pelo mais mediático Trabzonspor que tinha ganho a Taça da Turquia na época anterior. Augustine não foi feliz no Trabzonspor e na época seguinte regressou ao Ankaragucu onde ainda se mantem nos dias de hoje. Ausugtine participou nos Jogos Olimpicos de 1996, onde o Gana não repetiu o feito de 1992, e ainda na Taça Africana das Nações em 2000.


Nii Lamptey - Nascido em Accra a 16/12/74 é um dos exemplos de que deamsiada pressão sobre jogadores jovens pode arruinar uma carreira promissora. Lamptey tinha udo para ser uma estrela do futebol mundial mas sucessivos falhanços “queimaram-lhe “ uma carreira que tinha tudo para dar certo. Aos 15 anos chamou a atenção de Aad de Mos então técnico do Anderlecht, na altura um gigante do futebol europeu, que o foi contratar ao seu clube de formação, o Young Corners de Accra. Foi chamado de novo “Pelé” em alusão á estrela ganesa Abedi Pelé, e a sua chega ao futebol belga levou a que houvesse uma alteração nos limites de idade dos jogadores, permitindo a sua estreia na 1ª Divisão com apenas 16 anos, tornando-se na altura o jogador mais jovem a jogar na 1ª Liga Belga. O seu talento era visivel e em 1991 foi eleito o melhor jogador do Mundial Sub-17, ficando á frente de craques como Alessandro Del Piero e Juan Sebastian Veron. No mesmo ano foi eleito o 5º melhor jogador de África.
Em 1992 Lamptey liderou o Gana nos Jogos Olimpicos de Barcelona, onde os ganses conseguiram a medalha de bronze. Era a selecção mais jovem da prova. Nesse mesmo 92 Lamptey estreou-se pela selecção A ganesa num jogo de qualificação para a Taça Africana das Nações frente ao Togo.
Após duas épocas fascinantes no Anderlecht Lamptey assinou pelo PSV Eindhoven onde também deslumbrou. Aos 19 anos Lamptey era um joagdor profissional, rico e famoso. O brilho de Lamptey levou á vitória do Gana na Taça Africana das Nações sub-20 em 1993 e ao 2º lugar no Mundial sub-20 de 93, perdendo a final para o Brasil (1-2). Nesse mundial Lamptey marcou um golo a Portugal na vitória do Gana por 2-0.

O técnico Roy Atkinson levou no Verão em 94 Lamptey para o Aston Villa, o que foi uma surpresa, dado o PSV ser um clube de maior nomeada e o ganês uma das suas estrelas. A explicação vem do facto de que quando veio para a Europa, Lamptey assinou ingenuamente um contrato de exclusividade com um empresário de jogadores italiano que em vez de zelar pelos interesses do atleta apenas queria vende-lo ao melhor para ganhar cerca de 25% do dinheiro das transferências. Lamptey não impressionou no Aston Villa. Na época seguinteassinou pelo Coventry City que era treinado por Atkinson que tinha sido despedido do Villa a meio da temporada 94/95. Mais uma vez Lamptey mostrou que não estava talhado para o futebol inglês e em 96 saiu rumo a Itália para jogar no Veneza. Novo fiasco!!!

Poucos meses depois Lamptey mudou de continente para jogar no Union de Santa Fé da Argentina. Aí, teve o seu 3º filho chamado Diego (uma possivel homenagem a Diego Maradona) mas apenas um par de meses depois Diego morreucom uma doença rara. Era desejo de Lamptey que o seu filho fosse enterrado em solo ganês mas as autoridades não permitiram. Foi a gota de água! Completamente desfeito Lamptey fez uma paragem na sua carreira futebolistica. Passado uns meses Lamptey regressou ao activo para representar os turcos do Ankaragucu. Mais uma vez Lamptey não se adaptou e eis que em 1998 chega a Leiria juntamente com Augustine.


Em Leiria Lamptey não passou de uma sombra de um jogador de futebol, apenas 7 presenças sem deixar qualquer marca de qualidade na retina dos adeptos leirienses. Finda a etapa leiriense, Lamptey arranjou um novo agente. De nacionalidade alemã este empresário conseguiu colocá-lo no Greuther Furth, clube da 2ª Liga Alemã. Lamptey conseguiu melhorar a sua performance, sendo um suplente, mas as duas temporadas que passou na Alemanha foram, mas uma vez estigmatizantes para o jogador e sua familia. Os colegas ostracizavam-no, chegando mesmo alguns a recusarem dormir no mesmo quarto que Lamptey. Entretanto o nascimento de uma filha, de nome Lisa, culminou em nova tragédia. Os Lampteys estavam desfeitos e em 2001 mudaram-se para a Ásia. Na China assinou pelo Shandong Luneng Tai Shan e aí voltou a sentir a alegria de jogar futebol e ser adorado pelos fãs e aclamado pela crítica. Permaneceu duas épocas na China até se mudar para o Al-Nassr da Arábia Saudita. Em 2005 foi o primeiro jogador da selecção olimpica de 92 a regressar ao Gana ainda como futebolista indo jogar no Asante Kotoko. Para Lamptey foi uma boa opção dado que desta forma voltou para perto dos seus negócios, da escola fundada por si para ajudar crianças desfavorecidas e ao mesmo tempo poder jogar futebol. Na época transacta terá jogado na África do Sul no Jomo Cosmos. Lamptey nega ser um derrotado mas afirma-se antes como um sobrevivente que recusa ser destruido.

Etiquetas:

posted by Lima @ 11:58 da tarde,

23 Comments:

At 10:57 da manhã, Blogger Luis said...

Que relíquia de post... Excelente post LIMA!

 
At 2:38 da tarde, Anonymous riba said...

mas que enciclopédia....
Duah foi o melhor deles a nivel desportivo, se bem que a nivel monetario o augustine foi o que melhor rendeu.
bons jogadores à excepção do konadu e do lamptey

 
At 2:43 da tarde, Anonymous PETZL said...

Mais um excelente trabalho de investigação do Lima.
Confesso que é muita informação para digerir e ainda não tive tempo para o ler na íntegra, mas assim que puder leio, e depois volto a comentar! :P

 
At 3:42 da tarde, Blogger mozdn said...

Emmanuele Duah, e Mark Edusei foram para mim os melhores Ganeses que por cá passaram...
Mais um excelente trabalho de investigação "Lima Trade Mark", não fazia ideia que o Duah ainda fosse para ao Libano :p

 
At 4:35 da tarde, Anonymous s-type said...

como diria o outro: Recordar é viver!

Espetacular, deu-me realmente gozo ler isto!

o Kibuey nao era tb ganês?

 
At 7:38 da tarde, Blogger Lima said...

S-Type respondendo á tua dúvida, Yves Kibuey é congolês, nascido em Kinshasa, actual Républica Democrática do Congo, a 09/06/1970. Jogou na União de Leiria na época de 2002/03 onde em 12 jogos marcou 3 golos. Desde que saiu de Leiria e ainda hoje, Kibuey joga no Stade Olympique Châtelleraudais, clube da série D do Championnat de France Amateurs que equivale á nossa 3ª divisão. O Chatellerault foi despromovido a época passada do Championat National (a nossa 2ªB). Até ao momento Yves tem 7 golos marcados em 11 golos que realizou. O Chatellerault ocupa o 11º lugar (em 18 equipas).

Link da Página do Chatellerault:http://socfoot.free.fr/

 
At 10:16 da tarde, Anonymous pitch said...

Nao faças o mesmo trabalho para os jogadores oriundos do Brasil. Seriam mais aqueles que passaram ao lado de uma grande carreira, do que aqueles que vingaram e deixaram uma certa saudade. :P

Boa research Lima!

 
At 11:30 da tarde, Blogger PETZL said...

De facto é impressionante este trabalho do Lima. É também curioso, passado alguns anos, analisar as carreiras dos jogadores.

Sugeri ao Lima, brincar-nos de vez em quando com algumas pesquisas deste género relativamente a jogadores que marcaram a história da União de Leiria, como Nelson Bertolazzi, Fua, Zezinho, Kimmel, Dinda, etc.

 
At 12:33 da tarde, Blogger mozdn said...

e não te esqueças de outros miticos como Gervino, Barrocal, Vitinha, Peres, Pedro Miguel, Nuno Neto, Cobra, Leonel.. uiii q a lista não acaba...

 
At 1:47 da tarde, Anonymous PETZL said...

e o Crespo?

 
At 3:56 da tarde, Blogger mozdn said...

Crespo "Pé de Chumbo" sempre foi e será o mais mitico jogador a passar pelo nosso Leiria....

 
At 7:46 da tarde, Anonymous udl said...

Magnifico trabalho. Muitos parabens.É nestas pequenas coisas que a mistica do club não morre.
Para mim nunca mais houve nenhum como o N´habola, era o nosso Jardel da altura. Marcava golos de toda a maneira e feitio.
Não sei se há estatisticas sobre o melhor mercador de golos do U Leiria mas decerto ele deve ser um deles.
Bravo Lima

 
At 7:53 da tarde, Anonymous PETZL said...

Lima: um bom desafio uma cronica sobre o N'Habola. Eu tenho a foto a para ilustrar o post! :P

 
At 11:00 da tarde, Anonymous mario said...

Crespo quem foi esse

 
At 11:08 da tarde, Anonymous s-type said...

toda a gente sabe quem foi o crespo, seguramente o gajo com mais golos na própria e mais cartãos vermelhos amealhado enquanto jogador da UDL!

 
At 11:29 da tarde, Blogger Lima said...

O Crespo foi um DEUSSSSSSSS!!!!! um central carroceiro á moda antiga!! Foi um dos meus idolos quando era um hooligan teenager (ehehhehe) !!!! Um dia destes vou preparar um "certain regarde" sobre o Crespo. AH GRANDE PÉ DE CHUMBO!!!!!!!!!

 
At 3:02 da tarde, Anonymous riba said...

o crespo era fenomenal. central raçudo à moda antiga!!!
e quem conhece o Chico Explosão ex-avançado da nossa UDL?
ja agora faz sobre o Jorge Jesus. não sei quantos anos jogou cá...

 
At 5:17 da tarde, Anonymous PETZL said...

O "Crespo" foi o primeiro a mandar cambalhotas no ar... Muito antes do Nani!!! :P
Invariavelmente caía de cú em vez de cair de pés.
Era conhecido também por ter uma especial apetência para os auto-golos. Houve uma altura em que era jogo sim, jogo também...
Já para não falar do cabelo, a fazer lembrar os melhores tempos de Marco Paulo.

Sem dúvida, um grande jogador!!!

 
At 7:50 da tarde, Blogger pitch said...

Epá, adorava ver filmes desse Crespo. Sinceramente nao me estou a recordar desse mítico, mas estao a fazer crescer água na boca...

 
At 5:05 da tarde, Anonymous jb said...

O crespo o gervino e o reinaldo, o Alvaro o GR, o bilro... Dos ganeses sem duvida duah e mark os melhores. Creio que essa época na segunda divisão foi onde jogamos melhor futebol. Acho que eliminamos o boavisdta nos 4os da taça e perdomos nas meia em casa como o porto 2-3, com mais de 20000 pessoas no estadio (maioritariamente do leiria).

 
At 7:53 da tarde, Anonymous riba said...

esses jogos... lembro-me como se fosse hj. espectaculares mesmo. pena a derrota com o porto...

 
At 5:28 da tarde, Anonymous Anónimo said...

e paulo vida ?

 
At 1:46 da manhã, Anonymous toze said...

alguém me pode dizer a costituição na sua totalidade dos planteis da união de leiria nas épocas 86/87, 87/88, 88/89, 89/90 e 90/91? obrigado

 

Enviar um comentário

<< Home