uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



Eu é que sou o ppppprrresidente...


Muito se fala acerca da qualidade do futebol nacional, dos jogadores, dos árbitros, dos dirigentes e do futebol em geral. Não raras vezes passamos semanas inteiras a discutir um qualquer lance duvidoso num jogo que deu na TV, atribuindo a culpa ao árbitro porque não viu ou não quis ver.
Os dirigentes trocam galhardetes e os jornais alimentam a guerra.
Isto é o futebol nacional e de primeira linha. Depois existe uma outra realidade, o futebol distrital em todos os seus escalões.
Permitam-me chamar a atenção para o que passa ao nível distrital e em particular nas provas em que se pretende iniciar a formação desportiva e cultural dos atletas.
A falta de árbitros na maioria dos jogos organizados pela Associação de Futebol de Leiria, com especial incidência nos escalões infantis, tem originado situações muito pouco agradáveis para todos os envolvidos e certamente não acontecerá apenas com a nossa U. Leiria (habitual e naturalmente invejada por outros clubes vizinhos...). Mas quando o bom senso e o respeito imperam, tudo se resolve, e os jogos acabam por decorrer dentro da normalidade. Mas nem sempre é assim.
Vejam o que aconteceu num jogo da nossa fantástica equipa de SUB13A, que no passado fim-de-semana se deslocou ao terreno do Garcia, e que o Mini Uni nos relata, com natural ironia...
Aqui ficam alguns excertos:
Normalmente os jogos começam quando o árbitro apita e normalmente os report dos jogos devem incidir sobre esses 60 minutos de futebol, contudo este jogo começou com uma "habilidade" do presidente da Garcia quando se lembrou de restringir a arbitragem a um árbitro apenas, isto é ao árbitro da casa, afastando assim a hipótese de nomearmos também um árbitro, pois tem sido a regra utilizada aquando da ausência de árbitros oficiais. Na ausência de árbitros oficiais, os regulamentos da Associação dizem que a escolha do árbitro tem que ser aceite pelas duas equipas, e no caso de discordância recorram ao regulamento da Associação, esta foi a justificação que tentámos impôr ao presidente, resposta do mesmo : - "aqui quem manda sou eu, eu é que decido, aqui eu sou o presidente, sou treinador, sou delegado, sou tudo, por isso aqui mando eu"..."era o que faltava, se pensam que só porque são do Leiria, chegam aqui e decidem que são dois árbitros...", e realmente mandou ignorando por completo os regulamentos, bem ao estilo do "chico esperto" português.
1º Etapa - Canto a nosso favor, o jogador do Garcia inclusive dá-nos a bola, mas o árbitro lá pensou : -“Eh pá não vou marcar! ... não podemos perder tempo, ver se a ainda empatamos é que se eles marcam o quarto é uma chatice”.
2ª Etapa - Um defesa nosso corta a bola o guarda-redes agarra, o árbitro lá pensou: - “Bem agora deixa-me marcar um livre indirecto dentro da área, vamos lá ver se é desta”.
3ª Etapa - O livre indirecto não dá em golo, o árbitro lá pensou: -”Porra pá! está difícil o presidente chateia-me a cabeça se nós perdemos, bem olha deixa-me mandar repetir o livre”.
4ª Etapa - O árbitro lá pensou: -“Não acredito! nem com a repetição marcam, está mesmo difícil”.
5ª Etapa - O árbitro lá pensou: - “Faltam dois minutos tenho que ser eu a resolver isto, olha vou arranjar um penaltie, assim pode ser que marquem”
6ª Etapa - O árbitro lá pensou: - “Espera aí que o jogador deles está a proteger com o corpo a saída da bola do campo ... oh isto não é falta, mas olha não interessa vou marcar penaltie”.
A crónica na integra aqui!
Tirem as vossas conclusões...

Etiquetas: ,

posted by PETZL @ 12:43 da tarde,

6 Comments:

At 2:31 da tarde, Blogger s-type said...

maravilhosa crónica!!!!

assim se vê a comichão que a UDL faz....

 
At 2:49 da tarde, Blogger Ragazzi^ said...

Somos Grandes! :)

 
At 9:33 da tarde, Blogger mozdn said...

Já tinha lido.. e realmente é o espelho do que se passa na nossa Associação.. (que se paga, e bem na inscrição das várias equipas em cada um dos escalões), mas que falha depois, ao não nomear/cativar árbitros para os seus jogos...)
Este Sr. Pres. da Garcia é que devia ser irradiado... imaginem que até o Marrazes se queixa dele(s)

 
At 1:17 da tarde, Blogger pitch said...

Situação intrigante...
De facto há situações lamentáveis, e esta repudia-me completamente.
Além disso, e para quem viu o jogo dos iniciados B que opôs a equipa da UDL e do S. L. Marinha, existem árbitros nao nomeados (mas que até têm curso) que conseguem transformar o mais simples jogo de futebol, no maior e diabólico quebra-cabeças à face da terra.

 
At 5:13 da tarde, Blogger Riba said...

Uma solução para a falta de arbitros era antigos jogadores. Pensem nisso

 
At 11:52 da manhã, Blogger Vítor Rodrigues said...

Vergonha é este artigo aqui neste blog justamente a falar da equipa de sub 13, quando todos sabem que a equipa de sub 13 tinha uma artimanha em todos os jogos fora, na primeira fase, leva-va o seu director e oferecia-se sempre para apitar o jogo, os clubes aceitavam na sua boa fè e depois começava o espectáculo, no jogo contra a união da serra o leiria teve a perder por duas vezes e ele virou sempre o resultado quer com penaltys, ou a anular golos, por supostamente a bola não entrar.
Segundo sei a equipa na 2ª fase ja jogou melhor, mas na 1ª fase perguntem a todos os treinadores o k fizeram em todos os jogos isso sim é um espectáculo triste, que os miúdos do próprio União de Leiria não deveriam assistir.

 

Enviar um comentário

<< Home