uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



JUNIORES U.LEIRIA 0 ESTORIL 0

U. de Leiria 0
Treinador: Vítor Roleiro “Vitinha”.
Micas; Crachat, Pedro Rodrigues, Tiago Gonçalves (cap.) e Xico; Dany Martins (Zé Miguel, 62 m); Brígido (Nelson, 72 m), Fontes e Cepeda; João Vieira e Camará (Dany Marques, 81 m)).
Não utilizados: Pedro Carvalho, Fredy, Fábio Cunha e Paulo Martins.
Estoril 0
Treinador: José Martins.
Aragão; Elias, Miguel (cap.), Filipe e Bernardo; Thierri (Luís Castro, 72 m e Braga; Joãozinho, Alex e Dani (Herlander, ao intervalo) Fábio Francisco (Hortêncio, 85 m).
Não utilizados: André Cruz, Ruben Santos, Márcio e Luís Mendes.
Jogo na Academia de Futebol Juvenil da UDL, em Santa Eufémia.
Árbitro: João Mendes (AF Santarém) . Auxiliares: Paulo Raposo e Pedro Lopes.
Acção disciplinar: cartão amarelo a Xico (30 m), Fábio Francisco (42 m) e Bernardo (43 m).

Numa partida em que o técnico Manuel Fernandes da equipa principal unionista marcou mais uma vez presença em Santa Eufémia, os comandados de Vitinha não conseguiram desfeitear os estorilistas e ficarem com seis pontos de vantagem sobre este directo opositor que também luta pela permanência na I Divisão Nacional da categoria. Depois de alguns minutos iniciais de futebol incaracterístico com a bola a viajar muito pelo ar, os leirienses assentaram o seu jogo, com Cepeda a marcar o ritmo e com João Vieira muito rápido a causar alguns calafrios à defensiva visitante. Aos nove minutos, Cepeda fora da área enviou uma “bomba” à baliza de Aragão e este guarda-redes executou uma excelente defesa e enviou a bola para canto. Na marcação desse canto, no ressalto, Camará enviou a bola a rasar o poste esquerdo do “goleiro” visitante.
Os jogadores da União tinham mais tempo a bola em seu poder, enquanto os estorilistas optavam por um futebol mais rectilíneo, através de passes longos a solicitar o isolado Fábio Francisco que contava com a ajuda mais assídua de Dani. Aos 15 minutos após a marcação de um canto Brigído criou perigo o mesmo acontecendo aos 31 minutos com este jogador a centrar para o coração da área e João Vieira a cabecear com perigo a bola para fora. Houve mesmo um choque entre o avançado e o guarda-redes visitante, tendo ambos sido assistidos pelos massagistas de cada equipa. Já em cima dos 45 minutos, numa boa jogada dos anfitriões, Camará endossou a bola a Dany Martins que rematou a bola para a baliza adversária, esta ressaltou num defesa visitante e valeu a brilhante estirada de Aragão para evitar o golo. Por aquilo que as duas equipas fizeram nos 45 minutos iniciais os leirienses mereciam ir para o intervalo em vantagem no marcador.

No segundo tempo a equipa de Vitinha entrou com determinação e aos 46 minutos Dany rematou forte e Aragão fez uma boa defesa. As perspectivas para as cores caseiras eram animadoras, mas cedo se desvaneceram. Os lances de perigo na área de Aragão não abundaram, muito também por culpa da defesa coesa do Estoril. Cepeda, já não mostrava a clarividência revelada no primeiro tempo e Zé Miguel procurou dar mais velocidade ao jogo atacante mas nem sempre foi bem solicitado. Seria o Estoril a criar os lances de maior perigo, aos 61 e 73 minutos, o primeiro através de Alex que proporcionou uma espectacular defesa a Micas, praticamente em cima do risco de golo. Na outra, valeu a determinação do capitão Tiago Gonçalves (outra boa exibição), que evitou o golo enviando a bola para canto num lance confuso na pequena área.
Em síntese, o Estoril criou os lances de maior perigo na etapa complementar, apetecendo dizer que fez jus à igualdade. Boa arbitragem.

O que disseram os técnicos:
Vitinha (U. Leiria): “Podíamos ter resolvido o jogo no primeiro tempo. Começámos bem o segundo, mas o Estoril acabou mais fresco porque nós corremos mais e fomos a única equipa que procurou a vitória”.
José Martins (Estoril): “Acabou por ser um resultado justo. A U. Leiria foi superior no primeiro tempo, mas nós tivemos as melhores ocasiões de golo no segundo. Boa arbitragem num jogo correcto”.
Tuna Caranguejeiro (Diário de Leiria)

Etiquetas:

posted by mozdn @ 1:51 da manhã,

3 Comments:

At 2:15 da manhã, Blogger Mário said...

Força rapazes! A manutenção no Nacional de Júniores será apenas o reconhecimento do vosso mérito!

Aprecio a atenção que o mister Manuel Fernandes está a dedicar à equipa de júniores, talvez quem sabe na procura de algum fora-de-série...Nos últimos largos anos, será provavelmente o treinador da equipa principal que mais marcou presença nos jogos dos júniores...

Boa sorte para logo à tarde!

 
At 2:36 da manhã, Blogger Jadscl said...

Ao autor do artigo/comentário ao jogo Sr. Tuna Caranguejeiro, convém quando se escreve ter presente a realidade.
Isto a propósito da diferença pontual, quando escrve 6 pontos de vantagem...
Deve escrever ao fim da 19ª jornada e após este empate a U.D. Leiria, soma 19 pontos (só por curiosidade dá um ponto por jornada) e o Estoril perfaz 16 pontos, quanto à diferença pontual é só fazer contas de "sumir"!!!

Jadscl

 
At 2:49 da manhã, Blogger Jadscl said...

Rectificando, isto só a propósito do que fui escutando no campo, em que se falava que eram favas contadas e estes (Estoril), já ficavam a 6 pontos e fui induzido em erro, pois o seu escrito é poderia a U.D.L., ter ficado com essa diferença pontual, caso jogasse para isso e tivesse vencido.
Não perdeu?
Para quem viu o jogo!!!
Porque...

Jadscl

 

Enviar um comentário

<< Home