uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



NOSTALGIA PORTIMONENSE 0 U.LEIRIA 0 ÉPOCA 93/94

Na gloriosa época de 93/94, temporada na qual à semelhança desta que agora findou, a União de Leiria vindo de trás para a frente conseguiu a subida à 1ª divisão, o nosso Leiria à nona jornada do Nacional da 2ª Divisão de Honra pontuava em Portimão, conseguindo assim atingir o décimo lugar da classificação geral.

O então "Diário Regional de Leiria" publicava a seguinte crónica na edição de Segunda Feira, 1 de Novembro de 1993.

Jogo disputado no estádio do Portimonense

Árbitro: Miranda de Sousa, auxiliado por Augusto Rocha e Júlio Amâncio do CA AF Porto

Portimonense: Mendes;Zé Carlos, Duilio, Milan e Nuno Valente(Cartaxo 63min); Delgado(Guedes 66 min), Hernani e Paulo Pilar; Lopes, Stevan e Edinho.
Suplentes não utilizados: Dragan, Niquica e Pedro Costa
Treinador: Amilcar Fonseca

U.Leiria: Álvaro; Bilro, Rui Guerreiro, Crespo e Leonel; Kimmel, Gervino, Paulo Teixeira (Abel 57min.) e Sérgio China; Pedro Miguel(Capelas 80min) e Reinaldo.
Suplentes não utilizados: Ferreira, Nuno Alexandre e Hélio
Treinador: Manuel Cajuda

Acção Disciplinar: Amarelos para Lopes, Edinho e Kimmel.

O União de Leiria conseguiu um excelente empate em Portimão, dando por isso seguimento ao bom momento que a equipa atravessa.
Num jogo muito disputado o primeiro sinal de perigo coube aos leirienses, que depois tiveram de suportar o assédio de um Portimonense muito entrosado, dispondo os seus jogadores num 4x3x3, com especial destaque para Paulo Pilar, principal impulsionador da manobra ofensiva da equipa, e para o extremo Lopes que se tornava muito incómodo para a defesa adversária.

No entanto, a primeira grande oportunidade de golo surgiu aos 23 minutos por intermédio de Pedro Miguel, que se isolou diante de Mendes, permitindo a defesa deste.
Os algarvios voltaram à carga nos dez minutos finais da primeira parte, periodo no qual tiveram duas excelentes oportunidades, uma por Paulo Pilar 41 min. e outra por Edinho aos 45 min.

Para o segundo tempo, as equipas não alteraram muito as suas disposições, tendo, no entanto, Manuel Cajuda sido o primeiro técnico a tentar mudar o rumo dos acontecimentos, quando fez abel entrar para o lugar de Paulo Teixeira, que vinha denotando muitas dificuldades em se adaptar ao terreno de jogo.
Por seu lado o Portimonense começou a revelar algum desgaste nos elementos mais influentes da equipa, procurando atingir a baliza de Alvaro essencialmente na cobrança de livres, com Duilio a fazer jus ao seu forte pontapé.

No entanto a melhor oportunidade do segundo tempo coube ao União de Leiria, quando Crespo de cabeça na marcação de um canto obrigou Mendes a defesa apertada, e depois Reinaldo na recarga a atirar de cabeça com a bola a parar sobre a linha de golo, lance aos 70 minutos.
Até final o União de Leiria segurou o empate, salientando-se na equipa unionista a estreia de Rui Guerreiro, que esteve muito bem nos momentos finais, e o reaparecimento de Reinaldo em força, que demonstrou pela movimentação ser o ponta-de-lança ideal para esta equipa.

Quanto ao trabalho do árbitro portuense Miranda de Sousa, foi excelente, já que revelou muita atenção no aspecto técnico, pois as condições do terreno eram dificeis para ajuizar correctamente os lances.

LUIS CONCEIÇÃO

Etiquetas:

posted by mozdn @ 12:07 da tarde,

4 Comments:

At 12:31 da tarde, Blogger PETZL said...

Grande Crespo!

 
At 5:41 da tarde, Blogger José Roque said...

Gostava especialmente do Leonel e do Pedro Miguel. Que ala esquerda fantástica.

 
At 10:42 da tarde, Blogger pitch said...

Que equipa!! Bons tempos, bons tempos...

Outro pormenor interessante prende-se com o comentário ao trabalho realizado pelo árbitro da partida, dizendo que este esteve excelente. Nesta altura, o "SISTEMA" ainda estava em fase embrionária :)

 
At 3:30 da tarde, Blogger Riba said...

Para mim os melhores eram Reinaldo e Padro Miguel. Ataque mortifero.
É pena já não haver avançados portugueses desta categoria.
Passou um nos ultimos 12 anos, João Paulo. De resto veio tudo de fora...

 

Enviar um comentário

<< Home