uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



JUNIORES U.LEIRIA 2 NAVAL 1

U. de Leiria derrota Naval ao cair do pano

A União alcança mais uma vitória frente à Naval que não merecia sair derrotada de Leiria. Houve alguns casos com uma arbitragem muito irregular
U de Leiria 2
Treinador: Michael Kimmel.
Michael; Pedro Santos, Juary, Fábio e Xico; Luís Pedro (Camará, ao intervalo); Brígido (cap.), Jardel (Mehnana, 63 m) e Diogo; Seidy e Ifeanye (Wilson, 90 m).
Não utilizados: Pedro, João Faustino, Dário, e Chico Branco.

Naval 1
Treinador: Luís Miguel Carvalho.
Sérgio; Damien, Carlos, Real e Abdel; César Jesus (Bernardo, 84 m); Castro, Miranda (cap.) e Zé Ricardo (Amarildo, 53 m); Gato (Romeira, 72 m)) e Mateus.
Não utilizados: Bernardo I, Miguel, Nuno e André Frou.

Jogo na Academia da UDL em Santa Eufémia.
Árbitro: Quitério Almeida (AF Lisboa).
Árbitros assistentes: Peixoto Rodrigues e Paulo Rosa.
Ao intervalo: 0-1.
Golos: 0-1, por Carlos, aos 17 minutos; 1-1, por Ifeanye, aos 66 minutos; 2-1, Camará, aos 90 minutos.
Acção disciplinar: cartão amarelo a Seidy (31 m), Juary (35 m), Real (42 e 66 m), Pedro Santos (45 m), Castro (70 m), Miranda (75 m) e Mehnana (75 e 80 m). Vermelho por acumulação de cartões amarelos a Real (66 m) e Mehnana (80 m).

Tuna Caranguejeiro

Com o ´Estado Maior` dos unionistas a assistir ao jogo – João Bartolomeu (SAD); Mário Cruz (Presidente da UDL) e Carlos Encarnação (responsável principal do futebol juvenil leiriense) - a equipa orientada por Kimmel, alcançou os três pontos com alguma dose de sorte.
Os anfitriões começaram melhor, embora sem imporem o futebol que já mostraram noutras ocasiões.
O nigeriano Ifeanyi rematou, aos cinco minutos, com grande intencionalidade de abrir o activo, obrigando Sérgio a molhar no sintético o calção e a camisola.
Depois foi Fábio que não chegou a uma bola que lhe foi endossada no seguimento de um livre. Também Diogo teve excelente ocasião para inaugurar o marcador.
A equipa figueirense após a marcação de dois cantos, já no segundo, César Jesus proporcionou excelente defesa a Michael, que defendeu por instinto. Mas a bola ressaltou para Carlos que abriu o activo.
A União perdeu clarividência e entrou no futebol mais ´musculado` não fazendo a circulação de bola habitual, optando por afunilar o jogo frente a uma defesa bem posicionada e com jogadores de boa compleição física.
O árbitro também prejudicou os unionistas nalguns lances, parecendo-nos que deixou de assinalar um castigo máximo aos 39 minutos de jogo.
A Naval aos 30 minutos na marcação de um livre obrigou Michael a executar excelente defesa e Juary, aos 43 minutos, teve tudo para igualar o marcador, mas a bola passou ao lado da baliza enviada de cabeça no seguimento de um canto.
No segundo tempo com a entrada de Camará a acção ofensiva unionista ganhou mais ´fôlego` e cedo os jogadores leirienses se instalaram na área de Sérgio. Seidy, num tiraço, fez passar a bola junto ao poste direito de Sérgio e Ifeanyi acabou por empatar o jogo num lance que os visitantes reclamaram fora-de-jogo.
Castro, três minutos depois isolou-se, teve tudo para marcar o segundo golo da sua equipa, mas o remate saiu ao lado da baliza adversária.
Também Brigído, num potente remate, obrigou Sérgio a executar excelente defesa, enviando a bola para canto.
A Naval aos 81 e 82 minutos criou grande perigo, o mesmo sucedendo com os unionistas aos 89 minutos, mas Carlos enviou a bola para canto.
Quando se aguardava que a igualdade fosse o resultado final, num canto inexistente, Camará obteve o golo da vitória.
A arbitragem não agradou às duas equipas.

O que disseram os técnicos:

Michael Kimmel (U. de Leiria): “ Foi um jogo feio na primeira parte, em que entrámos mal. No segundo tempo, com mais atitude, tudo fizemos para vencer e merecemos o resultado ”, declara.
Luís Miguel Carvalho (Naval): “O resultado final é claramente injusto. O primeiro golo da União é marcado em fora-de-jogo e no segundo o canto não existiu. Falhámos oportunidades e não foi marcado um penalty contra a União. Fomos prejudicados pela arbitragem que se influenciou com a presença de alguns dirigentes do clube da casa”, remata.

Etiquetas:

posted by mozdn @ 7:45 da tarde,

7 Comments:

At 12:02 da manhã, Blogger PETZL said...

É curioso como eu fiquei com a sensação de ter assistido a uma das piores arbitragem de sempre, com claro prejuízo para a equipa da casa...

O técnico da Naval que se preocupe com a falta de qualidade de alguns jogadores do seu plantel, nomeadamente o seu ponta de lança.

A presença dos dirigentes do clube agora também influencia as arbitragens. Terão de ficar a ver o jogo pela telvisão?

 
At 5:52 da tarde, Blogger Riba said...

De onde veio o Ifeanye?

 
At 6:48 da tarde, Blogger mozdn said...

Da Nigéria http://www.uniaodeleiria.pt/index.php?pagina=vernoticia&id=1264787978

 
At 9:48 da tarde, Blogger O Jornalista said...

Mais propriamente do FC Enugu

 
At 4:00 da tarde, Blogger Miguel said...

Fui jogador do Michael Kimmel nos juvenis do U.Leiria e já na altura nos levou a bons resultados e expresso aqui os meus parabéns pela excelente época que ele está a conduzir.
Força Mister

Força Leiria

 
At 4:00 da tarde, Blogger Miguel said...

Fui jogador do Michael Kimmel nos juvenis do U.Leiria e já na altura nos levou a bons resultados e expresso aqui os meus parabéns pela excelente época que ele está a conduzir.
Força Mister

Força Leiria

 
At 6:47 da tarde, Blogger lacobarlaventinense said...

Antigas Glórias do futebol Algarvio e Alentejano

 

Enviar um comentário

<< Home