uniaodeleiria.blogspot.com: Agenda | Merchandise | Caderneta | Contacto

 



U.LEIRIA 0 BOAVISTA 0


Com o final da partida, frustração era sem dúvida a palavra de ordem nas hostes leirienses, tais foram as oportunidades (algumas delas flagrantes), desperdiçadas pela nossa equipa.
Domingos trocou Toure por Ivanildo, quem sabe devido á presença de olheiros de emblemas de Terras Gaulesas, na fria noite leiriense, lançando igualmente o regressado Sougou, em detrimento de Paulo César.
Começou bem o Leiria, ao contrário dos ultimos jogos intra muros, demonstrado claramente outro nivel de confiança fruto dos mais recentes resultados, nesta primeira parte o jogo teve sentido único, á semelhança de grande parte do segundo tempo, tendo o nosso Leiria desperdiçado 2 ou 3 oportunidades por intermédio da gazela senegalesa (que belo golo daria o pontapé de bicicleta).
Para o segundo tempo, Paciência, procurou dar outra força ao meio-campo, e ataque, face a um maior dominio inicial da turma do Bessa, lançando no jogo Harison, Paulo Cesar, e mais tarde Ivanildo.
Recuperando o dominio do jogo, e face ao recuo do adversário, foi possivel (ou impossivel) a Paulo César desperdiçar um golo a centimetros da linha de golo, levando a bola a embater com estrondo na trave, tendo alguns minutos volvidos, Sougou voltado a desperdiçar novo lance de golo, num desvio de calcanhar que encontrou o "tosco" Kadim a meio caminho.
Com o términus da partida, o publico presente, que preencheu razoavélmente diga-se, a bancada dos sócios, brindou a sua equipa com uma merecida salva de palmas.
De positivo no nosso Leiria a destacar Toure (sobretudo nas arrancadas no 1º tempo), Paulo Machado (muito bem a distribuir jogo), Harison (trouxe outra capacidade de transporte de bola á equipa), Marcos António ( Imperador) e claro o inevitável Sougou.
Como menos positivo, o já habitué Eder, capaz do melhor e pior nesta equipa, atacando sempre melhor do que defende, bem como Paulo César, que não faz, nem pode fazer figura a Slusarski.
Segue-se a visita á ilha do Dr. Alberto João, ao recinto Nacionalista, de onde normalmente trazemos bons resultados, e onde aterramos num confortável terceiro lugar na Liga.

Etiquetas:

posted by mozdn @ 12:19 da manhã,

10 Comments:

At 1:26 da manhã, Anonymous oscar(alho) said...

bom jogo do nosso leiria...axo que este ponto é pouco para o que fizemos...lutamos até ao fim...pena foi nao haver golos:S

 
At 10:02 da manhã, Anonymous Gentil said...

Desilusão acho que é a "palavra de ordem"! Uma sensação de saber a muito pouco este empate... A UDL jogou o quanto baste (e temos que concordar que já fez jogos bem melhores!) para alcançar os três pontos! Mas como diz o Domingos na sua "brilhante" analise??!! no fim do jogo: "há bolas que batem na barra e batem para lá da linha de golo e há bolas que batem na barra e ficam para cá da linha de golo..." Enfim... :P

Cumprimentos a todos!

 
At 10:43 da manhã, Anonymous PETZL said...

Fomos sem dúvida a melhor equipa, só não aproveitámos as várias oportunidades que dispusémos para resolver o jogo.
O Boavista em largos momentos foi vulgarizado não conseguindo sair da sua área.
Domingos entrou e bem com Sougou, Slu e Touré na frente, mas borrou a escrita toda quanto fez entrar Paulo César para o lugar de Slu. A partir desse momento perdemos o controlo do jogo.
Slusarski sem se dar por ele trabalha muito e fixa dos defesas lá na frente.
O "apitador" (como alguém dizia lá na bancada) também não ajudou em nada, remetendo a União para o seu meio campo com uma série de faltinhas inexistentes.

Apesar deste resultado menos bom é de realçar o facto de estarmos em 3º lugar do campeonato, com equipas como Braga, Benfica e outros nas nossas costas...

Acredito que nas próximas jornadas continuaremos a fazer bons jogos e bons resultados rumo à Europa!

 
At 1:11 da tarde, Anonymous Sandive said...

Só mesmo a UDL quis vencer este jogo. Dominou completamente a partida e dispôs das melhores oportunidades de golo. N me lembro sequer de ver o Fernando a fazer uma defesa digna desse nome.
Na minha opinião o Éder até jogou bem, tendo explorado o seu flanco várias vezes e feito diversas arrancadas para cima da defesa boavisteira q sempre tiveram o mérito de desestabilizar um pouco a organização da equipa adversária.
Desta vez, acho q o Harisson devia ter entrado um pouco mais cedo. Batalhou-se muito no meio-campo mas faltou sempre alguém q levasse a bola para a frente.
No entanto, foi mais um pontinho ganho para as nossas contas e isso é q é importante. Vamos agora à Madeira num imponente terceiro lugar :D
Força Leiria

 
At 3:25 da tarde, Anonymous Riba said...

dado os resultados nesta jornada das equipas que disputam lugares europeus uma vitória era um grande passo.
mas a sorte não teve do nosso lado e umas vezes se têm outras não. ao contrario desses gajos de xadrez k juntamente com o porto me parecem k a sua sorte nunca esgota. parecem akelas verdadeiras equipas italianas, massacradas durante todo o jogo e mm assim não perdem.

no artigo de antevisão a este jogo tinha dito k era preciso aproveitar as oportunidades de golo pk iriam ser mto poucas mas fizeram o favor de falhar golos escandalosos. e uma coisa os nossos jogadores têm de ter em mente, ainda não são nenhumas estrelas e não se pode brincar qd ainda não se tem o resultado assegurado (pelo menos a vitoria pk o empate esse tava mais k seguro).

agora é ganhar na madeira para deixar o nacional já arredado, o benfica encarrega-se de por o maritimo de fora e o sporting a mm coisa à naval.
Força Leiria!

 
At 4:55 da tarde, Anonymous s-type said...

que massacre....na 2ª parte so me lembro de um ataque do boavista, e mm assim a bola axo que saiu pela linha lateral!

a nossa UDL fartou-se de jogar, gostei realmente de ver o jogo! até não desgostei do Éder....até torces o homem fez! é de registar tb a melhor ocasião de golo, protagonizada por ele, com um grande remate, que o kadhim larga e depois akele falhoso escandalanço!

pena que so tenhamos arrecadado 1 ponto, davamos um salto até bem importante na tabela, ficavamos na mm posição, mas mais confortáveis!

agora é para massacrar o nacional, coisa que costumamos fazer sempre na choupana!

 
At 3:22 da manhã, Anonymous Pedro Neto said...

Fiquei muito desiludido com o resultado.
Foi um autêntico massacre e só uma vitória gorda transmitiria justiça ao que se passou no jogo.

Tantas oportunidades... aquele calcanhar do Sougou e o estoiro à barra do Paulo César!

Touré, Slu e Sougou devem ser indiscutiveis daqui para a frente! Voltamos a ver, de novo, um grande Harison. Espero que seja para manter já que é muito importante nesta equipa.

 
At 1:15 da tarde, Anonymous s-type said...

sem qualquer margem de duvidas, jah temos o 11 praticamente definido....

Fernando
Tixier
Renato
Marcos António
Éder/Laranejeiro/alguém que jogue futebol ?
Faria
Paulo Gomes
Touré
Harison
Sougou
Slusarski

a meu ver é isto, so falta mm o defesa direito com a mm qualidade do resto do 11

 
At 9:28 da manhã, Anonymous PETZL said...

10-11 no "goal average"
Mesmo em terceiro... o balanço é negativo
Se não é inédito, anda lá perto: num surpreendente terceiro lugar, o Leiria sofre mais golos do que marca
R.C.

Não é vulgar olhar-se para o pódio da tabela classificativa e depararmo-nos com uma equipa que apresenta um balanço negativo na diferença de golos. Curiosamente, é mesmo isso o que acontece, neste momento, com o União de Leiria: em terceiro lugar na tabela, tem mais golos sofridos do que marcados; 10-11 é o registo do "goal average" dos leirienses, que, ainda assim, têm como atenuante o facto de terem sofrido a esmagadora maioria dos tentos nos encontros que disputaram frente aos três grandes nacionais.

Benfica (4 golos apontados), Sporting (2) e FC Porto (2) foram responsáveis por mais de 70 por cento das bolas que entraram nas redes defendidas por Bruno Vale (nas duas primeiras jornadas) e por Fernando (nas restantes). O guardião brasileiro, aliás, tem sido um dos valores seguros deste plantel, tornando inquestionável o "luxo" de, no banco de suplentes, estar sentada uma das grandes promessas do futebol português. Fernando já não sofre golos há três jornadas, passando incólume frente aos ataques de Boavista, Belenenses e Académica.

De resto, no melhor arranque de sempre na história do emblema da cidade da Lis (nem Mourinho fez melhor), apenas Beira-Mar (2 golos) e Setúbal (1) conseguiram causar amargos de boca. Até agora, cinco foram os adversários que tiveram de se contentar com um nulo no marcador frente à turma orientada por Domingos Paciência, o treinador-revelação da grande surpresa da actual edição do principal campeonato português.

 
At 6:39 da tarde, Anonymous s-type said...

é realmente mto positivo este começo de temporada, e claro tb surpreendente a questão do goal average...

 

Enviar um comentário

<< Home